top of page
potes de doces

Descrição

Obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo excessivo de calorias na alimentação, superior ao valor usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia a dia, ou seja, a obesidade acontece quando a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente.

 

Embora muitos não se deem conta, o tratamento da obesidade também tem um componente psicológico muito relevante, no qual a terapia pode ser de grande ajuda.

A obesidade é um problema de saúde provocado por diferentes fatores que podem ser físicos, genéticos, psicológicos e ambientais. Além dos problemas estéticos, de acordo com a OMS, a obesidade tem consequências perigosas para a saúde. Entre os mais frequentes estão os problemas cardiovasculares, os distúrbios do movimento e alguns tipos de câncer (fígado, vesícula biliar, rins e intestino).

 

Nos últimos anos a psicologia se tornou muito importante no tratamento da obesidade. Os psicólogos trabalham com pessoas obesas e com excesso de peso para que aprendam uma série de ferramentas que lhes permitem perder peso ou manter as mudanças obtidas através de intervenções cirúrgicas para obesidade.

A obesidade é uma doença multifatorial: a sua origem e sobrevivência são decorrentes de diferentes causas ou variáveis.

OBESIDADE

As principais variáveis ​​e fatores associados à obesidade e ao excesso de peso são:

Fatores genéticos e físicos

O debate sobre a influência da genética sobre a obesidade é bastante controverso; na verdade, é muito baixo o número de casos de obesidade devido a razões genéticas. Embora seja verdade que existem síndromes genéticas que apresentam obesidade ou excesso de peso dentro das suas características, aproximadamente 90% dos casos de obesidade são detectados em pessoas sem estas síndromes.

 

Uma origem genética é atribuída a muitos casos de obesidade, porque geralmente os pais e familiares também são obesos. Mas isso ocorre, em um grande número de casos, por causa do ambiente compartilhado, dos hábitos alimentares aprendidos e da atitude em relação à alimentação e ao corpo, não por causas genéticas.

 

Vaiáveis psicológicas associadas à obesidade e ao excesso de peso

As emoções são os elementos psicológicos mais associados à obesidade e ao excesso de peso. O estado emocional de uma pessoa está diretamente e indiretamente ligado ao apetite, ao comportamento na hora das refeições e também às preferências no momento de escolher os alimentos.

 

As emoções influenciam diretamente o nosso apetite. Dependendo da pessoa, uma determinada emoção, como tristeza ou alegria, pode aumentar ou diminuir o apetite. O efeito é individual e depende de cada um. Há pessoas que, quando estão ansiosas, tendem a comer mais, e há outras em que o estômago “fecha”. Estes são efeitos diretos da ativação emocional e suas manifestações físicas.

Indiretamente, as emoções estão associadas a uma predisposição à ingestão de certos tipos de alimentos. Da mesma forma, nos últimos anos, popularizou-se a ideia de que existe um “vicio em comida”. É um assunto muito controverso e para o qual a comunidade psicológica e científica ainda não possui uma opinião comum. Ou seja, as investigações apresentam diferentes conclusões e dados que as apoiam, tanto a favor como contra a existência desse vício.

 

Uma das variáveis ​​psicológicas mais importantes é o que comumente chamamos de “hábitos pessoais” e que os psicólogos chamam de “hábitos comportamentais”. Todos os hábitos ligados à rotina diária, alimentação e comportamento alimentar, são variáveis que predispõem ou condicionam a obesidade e o excesso de peso. Os hábitos também são a principal causa da recuperação do peso após uma cirurgia bariátrica ou após uma dieta bem-sucedida.

 

Fatores ambientais relacionados à obesidade e ao excesso de peso

As variáveis ambientais são as mais importantes, uma vez que a influência do ambiente é um elemento-chave na obesidade e sobrepeso. O ambiente em que nos encontramos influencia muito a quantidade de comida que ingerimos. Por exemplo, comer acompanhado está associado a comer mais.

 

O tipo e o horário de trabalho que temos também estão relacionados com comer mais ou menos. As pessoas com turnos noturnos ou rotativos são mais propensas a experimentar problemas alimentares (anorexia, bulimia, obesidade). Tanto as mudanças no horário de trabalho como trabalhar à noite estão relacionados aos distúrbios do sono, mudanças no ritmo circadiano (ou relógio interno). Isto faz com que a pessoa não descanse adequadamente, o estado emocional tende a ficar negativo, e recorre-se ao ajuste do comportamento alimentar (comer muito ou pouco) como forma de regular a situação emocional.

Tratamento

Como a terapia psicológica no tratamento da obesidade e sobrepeso?

 

A terapia psicológica no tratamento da obesidade e do excesso de peso é fundamental para o sucesso de qualquer dieta, intervenção cirúrgica, e para que os seus resultados sejam mantidos ao longo do tempo. Uma vez que o psicólogo avalia em profundidade o comportamento alimentar, o seu contexto e os fatores que o influenciam, a intervenção psicológica é importante.

O tratamento psicológico depende sempre das necessidades específicas de cada paciente. Em geral, todos os hábitos relacionados à alimentação são abordados. Em primeiro lugar, é necessário realizar uma avaliação detalhada de todos os fatores psicológicos relacionados à alimentação. Os resultados da avaliação psicológica determinarão o que precisa ser feito na terapia.

 

Como um psicólogo pode ajuda-lo se você é obeso ou está com excesso de peso?

 

O psicólogo é o profissional da saúde especializado em comportamentos, emoções e pensamentos. Portanto, é a pessoa melhor preparada para ajudá-lo a modificar hábitos pouco saudáveis e aprender a gerenciar as suas emoções de forma positiva e benéfica para sua autoestima.

 

Um tratamento para a obesidade não estará completo se não houver uma terapia psicológica dentro do programa. Quando atacamos somente o excesso de peso, a pessoa perde quilos e isso é muito motivador, dá ao indivíduo muita força pessoal e melhora a autoestima. Mas a raiz do problema continua lá: o papel emocional da comida e os maus hábitos alimentares.

Telefone

(85) 986 78 06 69 

Email

Endereço

Rua Assis Chateaubriand, 35 - Dionísio Torres,

Fortaleza - CE, 60135-200

bottom of page